Granny Smith, a maçã verde!

Você que já experimentou nossas maçãs sabe que usamos apenas as maçãs Granny Smith, por aqui mais conhecidas como maçã verde.

Hoje vamos contar para vocês algumas curiosidades sobre essa variedade de maçã que, para matar a curiosidade de muitos, não é uma maçã que não amadureceu, muito pelo contrário!
granny smith

A Granny Smith é é uma das 7.500 variedades de maçã existente no mundo e é composta, entre outras coisas, por pectina, aminoácidos, ácidos, açúcares, catequizas, quercetina, sorbitol, fibras, cálcio, ferro, magnésio, nitrogênio, fósforo e potássio. UAU! E daí?!

Para você que não é químico ou nutricionista e não sabe o que isso quer dizer, aqui vão algumas das “utilidades” dela: 
apple2
– a Granny Smith age de maneira anti-inflamatória no aparelho digestivo;
– é antiácida, antidiarreica e suavemente laxativa; 
– é diurética e depurativa; 
– é anticatarral em problemas de brônquios ou tosse; 
– é anti-colesterol; 
– é antitabágica (manter uma dieta com maçã verde ajuda a abandonar o vício do tabaco);
– é anticancerígena
– cada 100gr de fruta tem apenas 61 calorias.
 

Mary Ann Granny Smith

Essa variedade de maçã é originária da Austrália e foi nomeada em homenagem à Mary Ann Smith, quem primeiro “cultivou” essa variedade por acidente em sua fazenda em 1868. Mary Ann teve muitos netos e era uma pessoa muito conhecida na região, sendo lá conhecida por “Granny Smith” (Vovó Smith). Durante dois anos vendeu as maçãs uma vez por semana na feirinha conhecida como Sydney’s George Street Market, até sua morte, em 1870.

Anos mais tarde a variedade Granny Smith foi oficialmente reconhecida e passou a ser comercializada mundialmente devido ä sua alta durabilidade. Em 1975, 40% da produção total de maçãs da Austrália correspondia à produção de maçãs verdes.
A maçã verde existe devido à uma rara mutação da fruta, e todas as Granny Smiths existentes hoje (inclusive as nossas) são necessariamente “decendentes”da árvore original dos Smith em Sydney!
Fonte: Wikipedia
mary ann apple factory